Bilder Listen Slider
 


A Revolução Verde no campo – uma breve história

A irrigação foi um dos principais aspectos a sofrer influência desse período, surgindo novas soluções capazes de se adaptar aos diferentes locais e permitindo produzir mesmo em condições climáticas e hídricas adversas.

A partir da segunda metade do século XX o campo experimentou inovações como nunca antes. Conheça a história da revolução verde. Saiba mais (...)



Bauer - Tecnologia hidráulica, pivo, tubos de hirrigação, canos e agricultura

Durante todo o século XX, a humanidade presenciou um desenvolvimento técnico e tecnológico como em nenhum outro período da história. As mudanças ocorridas no século passado mudaram e moldaram o mundo como conhecemos hoje.

A produção industrial foi, sem dúvidas, a grande beneficiada do período, levando à consolidação da sociedade de consumo. Outros setores da atividade humana, porém, também sentiram profundos efeitos favoráveis, como é o caso da agropecuária, que vivenciou a chamada Revolução Verde a partir da segunda metade do século, responsável por permitir alcançar produções recordes e abastecer de alimentos o mundo com crescente população.



Bauer - Tecnologia hidráulica, pivo, tubos de hirrigação, canos e agricultura

A revolução verde – A mecanização do campo

Embora o desenvolvimento da indústria tenha levado a um êxodo urbano e à consolidação das cidades como fator fundamental da economia, o campo continuou a ter papel estratégico. Afinal, é no meio rural que a maior parte dos alimentos é produzida.

No início do século XX, porém, marcado pela intensa inovação com a chegada de tecnologias como o motor à combustão e todas suas possibilidades, os olhos se voltavam à nascente indústria de massa.

O meio rural por vezes era visto como um local tradicional, bucólico e atrasado, recebendo pouca atenção das grandes mentes da época.

Embora no período possamos encontrar mudanças consideráveis, como o início do uso de defensivos agrícolas em algumas localidades, de modo geral, o desenvolvimento ocorria a passos lentos.

Vale lembrar ainda que nas primeiras décadas do século passado o mundo atravessou duas guerras mundiais, levando à adoção de esforços de guerra em muitos países.

Com o término da Segunda Guerra Mundial, mesmo diante das dificuldades de reconstrução e início da Guerra Fria, uma onda de otimismo contagiou o globo. A promessa de paz, ainda que frágil, e o surgimento dos organismos multilaterais, traziam a esperança de prosperidade.

Nesse contexto, a partir da década de 1950, muitos países, incluindo o Brasil, passaram a incentivar a produção tecnológica voltada ao campo. Entre as características desse desenvolvimento é possível destacar:

  • mecanização;
  • técnicas de cultivos diferenciadas;
  • utilização de insumos como os defensivos, fertilizantes, entre outros;
  • plantas geneticamente modificada de alta adaptabilidade.

O resultado foi a explosão da oferta de alimentos, diminuindo e até mesmo zerando a sazonalidade de alguns produtos.

A irrigação foi um dos principais aspectos a sofrer influência desse período, surgindo novas soluções capazes de se adaptar aos diferentes locais e permitindo produzir mesmo em condições climáticas e hídricas adversas.



Bauer - Tecnologia hidráulica, pivo, tubos de hirrigação, canos e agricultura

A Revolução Verde valeu a pena?

Embora os saltos produtivos sejam notórios – um breve olhar sobre os tamanhos das safras ao longo do tempo é o suficiente para explicitar seu impacto – a Revolução Verde é controversa.

Entre os questionamentos comuns ao processo está a questão da fome. A maior oferta de alimentos não garantiu um mundo sem fome.

Dados da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) publicados em 2016 apontaram que embora a produção de alimentos seja suficiente para alimentar a população mundial, quase 1 bilhão de pessoas passam fome.

Outra crítica comum à Revolução Verde é sua baixa preocupação em produzir de maneira sustentável. O uso abusivo de defensivos agrícolas, por exemplo, tem dizimado populações de insetos essenciais ao equilíbrio ecológico.

Além disso, o esgotamento do solo é uma realidade em muitos territórios, intensificando a necessidade de uso de fertilizantes.

É importante ressaltar que todas essas críticas são válidas. Os problemas existentes na produção agrícola são inegáveis. A solução, porém, não passa por negar a tecnologia.

Os desafios do futuro próximo, como a necessidade de conciliar o aumento da oferta de alimentos devido ao crescimento populacional a uma produção sustentável em plena emergência climática, necessitarão da tecnologia para uma resposta à altura.

Desenvolver soluções que permitam produzir mais, otimizando recursos e respeitando o meio ambiente é a saída para quem deseja construir um mundo verde e um futuro de bem-estar.

Continue acompanhando nosso blog e fique por dentro de mais histórias, curiosidades e novidades da Bauer e do mundo agrícola! Siga nossas páginas nas redes sociais e não deixe de assinar a nossa newsletter! Até a próxima!




Agricultura no Brasil - Revolução Verde






#Agricultura / #Agro / #Revolução-Verde / #Agrícola / #Irrigação / #Tecnologia




Agricultura no Brasil - Revolução Verde